É esse nosso século XXI?

É ESSE NOSSO SÉCULO XXI?

Vemos tantas brigas, tanta exclusão, tanta tortura. Calados estamos, encarando a atual situação de ódio e preconceito como normal. Nada fazemos, nada falamos — apesar de exigirmos "direitos".

Ah, quanta hipocrisia! Me dá nojo. Ao mesmo tempo que falamos tanto dos nossos diretos, ignoramos o do outro e, infelizmente, acabamos por oprimi-lo.
Repudio, mais que ninguém, todo tipo de ódio, preconceito e/ou injustiça.
Quero ser livre e quero, acima de tudo, ver meu povo livre — em todos os sentidos possíveis (afinal,liberdade é TUDO).

Para que tanto ódio, meu Deus?  Batem no gay por gostar de homem, no ateu por não crer em um Deus, na mulher por querer ser mais livre, no negro por julga-lo bandido, na Drag por tratá-la como aberração, no muçulmano por crer em Alá, no esquerdista por querer "Lula Lá"... 
Por que é que não paramos com isso e tornamos o mundo num lugar de Paz? É esse o Século XXI, repleto de ruindades e retrocessos, que queremos?

Nós, da "nova geração",os "Millenials",que somos  a esperança de mudança. Mas, se nós não lutarmos, quem lutará por nós?

Lembremos sempre daquela famosa frase: "a união faz a força".  
Lutemos agora mais do que nunca, para mudar o mundo e transformá-lo num lugar seguro e pacífico, substituindo todo o ódio por amor e carinho e todo o preconceito por mais respeito. Esse que estamos vivendo realmente não pode ser o nosso século XXI.

Leia, também, Venezuela de João Victor Idaló.